Publicado por: marianacarneiro | 30/03/2010

Ingressos à venda para Cinderela na Casa do Comércio

O musical Cinderela estará em Salvador em abril e a Casa do Comércio já vende ingressos para o espetáculo. Quem adquirir até esta quarta-feira (31) tem desconto. A montagem é da goiana Pinheiro Produções Artísticas, a mesma que trouxe a Salvador, anteriormente, Branca de Neve e Chapeuzinho Vermelho.

A produção tem efeitos visuais multimídia, cenários tridimensionais, truques de ilusionismo com projetor e computação gráfica (usados na transformação da abóbora em carruagem e na mudança de figurino da personagem central), movimentos circenses e cenas que apostam no bom-humor. O figurino caprichado também é destaque – só o da personagem Cinderela conta com 70 peças, entre roupas, luvas, chapéus e outros adereços.

Além de Salvador e Goiânia, a história da mocinha que fica órfã e passa a ser maltratada pela madrasta e suas filhas, reencontrando a felicidade nos braços de um belo príncipe, também foi encenada em Brasília, São José do Rio Preto e Palmas. O conto já havia sido levado aos palcos pela própria Pinheiro Produções, na década de 90, e volta agora à cena totalmente reformulado.

Curiosidade:

Os primeiros registros da história de Cinderela surgiram na China, por volta de 860 a.C. O texto começou a ganhar visibilidade com o aparecimento de sua versão italiana, no conto intitulado A Gata Borralheira, que por sua vez inspirou a versão francesa. Cinderela é uma das clássicas histórias do livro Contos da Mamãe Gansa, do escritor e poeta francês Charles Perrault (1628-1703). Lançado em 1697 com o título Histórias ou Contos do Tempo Passado com Moralidades, a obra ficou conhecida com o seu subtítulo: Contos da Mamãe Gansa. Estabeleceu as bases do gênero literário conto de fadas e conferiu ao escritor francês o título de pai da literatura infantil. O mesmo livro traz ainda obras consagradas como Chapeuzinho Vermelho, A Bela Adormecida, O Pequeno Polegar, Barba Azul e O Gato de Botas. São histórias compiladas por Perrault do folclore europeu, passado de geração em geração através da tradição oral.

Mas foi pelas mãos dos irmãos Grimm – os alemães Jacob (1785/1863) e Wilhelm (1786/1859) – que Cinderela ganhou o mundo. Os dois escreveram várias versões das mesmas histórias de Perrault, inclusive a de Cinderela. A primeira edição do livro Coletores de Contos de Lendas é de 1812 e reúne diversos clássicos, com um diferencial: a introdução da magia e do mundo do faz-de-conta. Foi essa a característica que fez de Cinderela uma das histórias mais conhecidas também no teatro, televisão e cinema.

SERVIÇO

Cinderela
Cine-Teatro Sesc Casa do Comércio
Avenida Tancredo Neves, 1.109, Caminho das Árvores
Tel. 3273-8543 (bilheteria)

Dias 10, 11, 17, 18, 24 e 25 de abril – aos sábados, sessões às 17h e aos domingos, sessões às 11h e às 17h.
Ingressos: já à venda, exclusivamente na bilheteria da Casa do Comércio.
Horários da bilheteria: das 9h às 12h e das 13h às 17h

Preços:

Até o dia 31/3
R$ 40 (inteira) e R$ 20 (meia)

A partir de 1º de abril
R$ 50 e R$ 25

* Pagam meia entrada: estudantes, idosos e crianças de até 12 anos
** Formas de pagamento: apenas dinheiro ou cheque
*** Indicação etária: a partir de 3 anos


Responses

  1. Oi Mariana, entrei aqui para lembrar deste espetáculo e tentar conseguir alguma informação e veja só: você já deu o serviço completo!! Maravilhoso!! Obrigada por toda a sua dedicação, que seria de nós sem esse blog!!

  2. Concordo com Claudia. Que seria de nós sem esse blog??!! Obrigada pelas informações culturais para a minha princesinha.
    Beijos

  3. A peça Cinderela é muito legal é um musical muito bonito, as luzes são bem animadas e são muito bonitas também, parecem uma discoteca, a musica mais engraçada é a que as irmãs de Cinderela dançam e cantam com a madrasta.
    Vale a pena assistir, pois é um ótimo espetáculo!

    Beijos tia!
    Gostei do blog!

  4. Que coisa maravilhosa ver minha sobrinha de oito anos fazer crítica de peça teatral aqui! As crianças estão impossíveis, hein, Kel? Vou adorar ver vc contando aqui o que achou dos programas infantis. Uma colaboradora de primeira! Beijão, linda!

  5. Eu e outras mães acompanhamos nossas filhas num projeto “Escola no teatro” envolvendo a escola dela e mais umas duas ou três da cidade, na tarde de ontem, para assistirmos a peça Cinderela. Foi muito divertido!. A despeito de um certo atraso para entrarmos na sala (que só foi liberada uns 5 min antes da peça) o que deixou a galerinha bem agitada (eram muuuuuuuuuitas crianças!!! e já estavam todos excitadíssimos, claro), julguei o serviço razoavelmente organizado e tornou o evento exequível. A peça é divertida, com uma iluminação que animou bastante os pequenos; apesar da produção não ser nada muito marcante, a personagem da Madrasta foi bem legal, o uso de algumas músicas do filme geraram identificação,achei o resultado bastante positivo. Além disso, adoro quando as escolas têm essa iniciativa, temos de lembrar sempre aos pequenos que “teatro também é cultura”, parafreseando o slogan da campanha.

  6. Só para complementar, minha filha tem 4 anos e se entreteve bastante. Há muitos números musicais, a iluminação é bem bonita e a história é muito parecida com a versão da Disney, o que facilita a identificação dos pequeninos que já assistiram ao filme. Valeu a pena!

  7. Mariana,

    Sempre quando chega o final de semana fico em busca de lugares novos para levar os meus pequenos ……foi procurando informações sobre qual Teatro estava em cartaz Cinderela que vim parar aqui !!! Adorei as suas dicas de lazer e cultura. Parabéns!!!!!!!!


Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Categorias

%d blogueiros gostam disto: